fbpx
  • (19) 3429-1199
  • Estr. Vicente Bellini - Conceição, Piracicaba - SP, 13427-230

Chá de Hortelã

A hortelã é uma erva aromática que possui ação analgésica e antiespasmódica, além de ser um ótimo chá para tomar após refeições porque ajuda na digestão.

Descrição

Planta: Hortelã

Nome científico: Mentha piperita L.

Sinonímia científica: Mentha  adspersa Moench

Nome popular: Hortelã, menta doce, hortelã de bala, hortelã da folha miúda, hortelã do campo

Família: Lamiaceae

Parte Utilizada: Folhas

Indicações e Ação Farmacológica

A hortelã possui ação carminativa, eupéptica, estimulante, colagoga, estomáquica, antisséptica, antiemética, antiespasmódica e analgésica.

Diminui o tônus da cárdia e facilita a eliminação de gases. A nível do tubo digestivo a hortelã exerce uma ação estimulante da secreção estomacal e da contratilidade intestinal. O óleo essencial é responsável pela atividade carminativa e eupéptica, agindo sobre as terminações nervosas da parede gástrica. O ácido rosmarínico é um antioxidante, favorecendo a biotransformação normal dos alimentos ingeridos. As propriedades colagoga e colerética são atribuídas aos flavonóides.

Estimula o fluxo biliar e a produção de bílis pelo fígado.

A ligeira atividade antisséptica, ao nível do trato digestivo, é explicada pelo fato de que o mentol é excretado pela bile.

Apresenta também uma ligeira atividade antisséptica e expectorante útil em casos de inflamação das mucosas brônquicas.

Externamente, o mentol presente no óleo essencial excita os nervos sensoriais, diminuindo a sensação de dor, desenvolvendo ação anestésica.

Seu uso é indicado em casos de fadiga, atonia digestiva, gastralgias, cólicas, flatulências, vômitos, intoxicações de origem gastrintestinal, afecções hepáticas, palpitações, enxaqueca, tremores, asma, bronquite crônica, sinusite, dores dentárias e nevralgias faciais provocadas pelo frio.

Toxicidade/Contraindicações

É contraindicada em pessoas com cálculos biliares, gestantes e lactantes.